28 agosto 2008
  Memórias de uma Mulher Macaca - capítulo 14
"Era uma vez um enorme vazio. Dentro deste vazio, como a força de um buraco negro tragando toda e qualquer matéria, uma ansiedade monstruosa que só fazia o vazio aumentar. Eu vivia dentro deste universo centrípeto, em colapso, onde emoções tão incipientes quanto intensas naufragavam num redemoinho sem fim..." (continua)

lá no Mix Brasil mais um capítulo inédito da minha web-novel.

Marcadores:

 
21 agosto 2008
  Memórias de uma Mulher Macaca - capítulo 13
"Dormimos de conchinha. No dia seguinte, como esperava, ela não comentou nada. Nem uma palavra. Desmontamos a barraca, preparamos as mochilas e retomamos a jornada..." (continua)

lá no Mix Brasil, mais um capítulo da minha web-novel.



Marcadores:

 
13 agosto 2008
  TV Arco-Íris
coluna GLS publicada na Revista da Folha em 27/07/2008

por Vange Leonel


Se você acha que canal gay é sinônimo de sexo explícito, então não conhece a Logo TV. Cria da MTV americana, o canal inova em conteúdo e transmissão. Na programação, documentários, atrações de humor, minisséries dramáticas, notícias e especiais musicais. É "entretenimento para gays, lésbicas e qualquer pessoa que aprecie um ponto de vista GLS", afirmam seus produtores.

O canal é distribuído por operadoras a cabo, mas é possível acessá-lo por outros meios. Seus programas (sejam temporadas inteiras ou sejam episódios específicos) podem ser baixados para o computador por meio de downloads pagos via iTunes ou Amazon Unbox. Ou então descarregados diretamente no celular.

Infelizmente, as opções de recepção (cabo, computador e celular) só estão disponíveis para o território norte-americano. Até que essas fronteiras virtuais sejam derrubadas por uma autêntica globalização, brasileiros não têm como assistir à programação completa da Logo TV (no site logoonline.com são oferecidos apenas trechos como aperitivo). A saída é pescar vídeos dos programas no YouTube ou importar alguns dos DVDs já lançados pelo canal.

Minha dica, se você dominar o inglês, é o hilário "The Big Gay Sketch Show", uma espécie de "Saturday Night Live" GLS com um excelente time de comediantes. Esse tipo de humor (feito por gays e lésbicas, para gays e lésbicas, sobre gays e lésbicas e, acreditem, realmente engraçado) é algo inédito aqui no Brasil. Condições e bons humoristas para isso nós temos.

© Folha de S.Paulo

esquete do The Big Gay Sketch Show no YouTube
: Lesbian Speed Dating



Marcadores:

 
12 agosto 2008
  As mulheres de Lesbos
coluna GLS publicada na Revista da Folha em 13/07/2008

por Vange Leonel

Tudo começou há uns cem anos, quando o psiquiatra Krafft-Ebing nomeou a relação homossexual entre mulheres de "amor lesbicus" em seus escritos sobre sexologia. O termo era uma óbvia referência à poeta lírica Safo, a mais célebre habitante da ilha grega de Lesbos, conhecida pelas canções de amor sensuais dedicadas às suas amantes. Tão influente a moça, inspirou de Platão (que a batizou de "a décima musa") a Baudelaire ("Safo viril, que foi amante e poeta").

Assim, baseada na famosa inclinação homoerótica da poeta, a palavra "lésbica" é usada desde o final do século 19 como sinônimo de mulher homossexual.

Incomodados com o seqüestro do termo para uso que julgam ofensivo, três cidadãos de Lesbos acionaram recentemente a Justiça grega pedindo a proibição da palavra "lésbica" para definir mulheres homossexuais. Alegam constrangimento quando suas filhas e irmãs têm que explicar que são lésbicas porque nasceram em Lesbos e não porque fazem sexo com mulheres. "As homossexuais têm todo o direito de se denominarem como quiserem, mas não podem roubar nossa identidade regional", dizem eles.

O prefeito de Lesbos diz que não apóia a ação dos seus conterrâneos. Não por acaso, as homossexuais representam fatia importante do turismo local, graças ao culto à ancestral Safo.

O importante é notar quanto preconceito pode existir por trás de ações que pretendem defender "a família" ou "a identidade nacional".

© Folha de S.Paulo


OBS: uma semana após este texto ser publicado, a justiça grega decidiu que o termo "lésbica" é universal e pode ser usado por mulheres homossexuais. Os 3 cidadãos gregos perderam a ação.

Marcadores:

 
11 agosto 2008
  Casamento entre iguais
coluna GLS publicada na Revista da Folha em 29/06/2008

por Vange Leonel


Deu no "New York Times": pesquisas acadêmicas mostram que, ao contrário do que se pensava, uniões homossexuais são em geral mais estáveis, maduras, saudáveis e felizes do que casamentos heterossexuais.

Em um estudo que acompanhou por três anos casais hétero e homossexuais, descobriu-se que as uniões homo são mais igualitárias que as de casamentos hétero. Enquanto boa parte dos casais hétero divide tarefas por gênero (tipo ela cuida da casa, ele, das finanças), os casais homo arcam juntamente com diversos tipos de empreitada.

O compartilhamento (e não a divisão) parece ser fonte de satisfação num casamento. Não à toa, os casais hétero que se diziam mais felizes eram os que não separavam suas funções de acordo com o sexo.

Outro estudo diz respeito à resolução de conflitos. Casais hétero têm seus batimentos cardíacos e níveis de adrenalina demasiadamente elevados durante uma discussão. Os casais homo, por outro lado, resolvem seus conflitos de maneira menos explosiva.

O motivo, especulam autores da pesquisa, é que homossexuais têm maior facilidade para se colocar na posição do parceiro. Já entre casais hétero, a dificuldade de "ver o outro lado" condena homens a viverem isolados em Marte e mulheres, em Vênus. Cria-se um fosso.

Pesquisas assim podem ser questionadas, é verdade. Mas uma coisa parece ser óbvia: a divisão de papéis sexuais e a assimetria de poder, seja entre casais hétero, seja entre casais homo, matam qualquer possibilidade de uma relação harmoniosa.


© Folha de S. Paulo

Marcadores:

 
07 agosto 2008
  Memórias de uma Mulher Macaca - capítulo 12
"Ela estava na minha frente. Carne, osso e lábios querendo uma resposta: “e aí, posso ir com você?”. Respondi que sim, claro, achando que ela só estava a fim de me acompanhar por alguns quarteirões. Descemos a ladeira lado a lado e ela perguntou quais eram meus planos. Disse que viajaria até uma cidade vizinha, ali perto. Não entrei em maiores detalhes. Ela percebeu que eu tentava ser discreta. Apenas revelei que faria a pé os cerca de cento e vinte quilômetros. “Beleza!”, exclamou a menina, perguntando em seguida: “quando partimos?”. Como assim? Ela queria ir comigo? Desejava seguir a meu lado para além daquelas esquinas?"... (continua)

lá no Mix mais um capítulo da minha web-novel.

Marcadores:

 

Minha foto
Nome:
Local: São Paulo, SP, Brazil

Cantora, compositora, colunista GLS e proto-escritora. Lésbica e feminista. Atualmente assina a coluna GLS da Revista da Folha no jornal Folha de S.Paulo e a coluna "Vange Leonel" no Mix Brasil.

mais informações:
BLOG Home
MySpace
Twitter


Vange Leonel

Criar seu atalho







ARQUIVOS
Novembro 2005 / Dezembro 2005 / Janeiro 2006 / Fevereiro 2006 / Março 2006 / Abril 2006 / Junho 2006 / Julho 2006 / Agosto 2006 / Setembro 2006 / Outubro 2006 / Novembro 2006 / Dezembro 2006 / Janeiro 2007 / Fevereiro 2007 / Março 2007 / Abril 2007 / Maio 2007 / Junho 2007 / Julho 2007 / Agosto 2007 / Setembro 2007 / Outubro 2007 / Novembro 2007 / Dezembro 2007 / Janeiro 2008 / Fevereiro 2008 / Março 2008 / Abril 2008 / Maio 2008 / Junho 2008 / Julho 2008 / Agosto 2008 / Setembro 2008 / Outubro 2008 / Novembro 2008 / Dezembro 2008 / Janeiro 2009 / Fevereiro 2009 / Abril 2009 / Maio 2009 / Julho 2009 / Agosto 2009 / Fevereiro 2010 / Março 2010 / Abril 2010 / Setembro 2010 / Outubro 2010 / Novembro 2010 / Fevereiro 2011 /






LIVROS
Balada para as Meninas Perdidas
Grrrls - Garotas Iradas
As Sereias da Rive Gauche




MEMÓRIAS DE UMA MULHER MACACA
Capítulo 1
Capítulo 2
Capítulo 3
Capítulo 4
Capítulo 5
Capítulo 6
Capítulo 7
Capítulo 8
Capítulo 9
Capítulo 10
Capítulo 11
Capítulo 12
Capítulo 13
Capítulo 14
Capítulo 15
Capítulo 16
Capítulo 17
Capítulo 18
Capítulo 19
Capítulo 20
Capítulo 21
Capítulo 22
Capítulo 23



CDs
Vermelho
Vange
NAU



TEATRO
As Sereias da Rive Gauche
Joana Evangelista



WEB
Mix Brasil
MOJO: Atrás do Porto...





Radio Liberdade
















BLOGS FAVORITOS
Cilmara
VAE
Marcia
Elisa
Pedro






Creative Commons License
Reproduçõees do conteúdo deste blog só serão permitidas se estiverem de acordo com as regras estabelecidas pela Creative Commons Attribution-NonCommercial 2.5 License.

Os textos da Coluna GLS, têm copyright da Folha de S.Paulo e só poderão ser reproduzidos sob permissão da empresa.




Powered by Blogger