18 julho 2006
  Páginas da vida
A rede Globo e o autor da novela "Paginas da Vida" se desculparam pelo depoimento mostrado ao final do capítulo no último sábado.

Explico: a produção da novela (a exemplo da primeira temporada de "Sex and the city") grava depoimentos de cidadãs anônimas que são exibidos ao final de cada capítulo. No sábado, 15 de julho, eu estava amargando uma ressaca brava em casa e já me irritava com os moralismos de alguns personagens da novela quando, de repente, uma surpresa: o depoimento de uma senhora negra de 68 anos sobre quando descobriu o orgasmo. Eis a transcrição:

"Esse negócio de as pessoas dizerem que tem de gozar junto, no mais popular, que tem de gozar junto e que é isso que faz neném...quer dizer... Isso é tudo mentira. Porque eu fiquei dos meus 14 aos 45 anos sem saber o que era isso. Para mim era tudo normal: o homem terminava, eu terminava também. Só com os 45 anos eu ganhei... eu fazia coleção de discos de Roberto Carlos, eu ganhei um LP que tinha a música 'Concavo e Convexo', não sei se saiu direito, 'Côncavo e Convexo'. Então eu botei a vitrola, que era daquelas antigas, e fui dormir. E simplesmente, gente, quando eu acordei, eu estava com a perna suspensa e a calcinha na mão, e toda babada. (pausa) Aí foi que eu comecei a comentar com as amigas. Falaram assim: 'Poxa, você gozou'. Aí que eu vim saber o que era o gozo. Moral da história: eu sou uma pessoa com 68 anos que o homem para mim não faz falta. Eu mesma dou o meu jeito."

Achei o depoimento corajoso, informativo, potente e intuitivamente feminista. Estou estupefata é com a reação adversa de espectadores e alguns setores da mídia. Os que se chocaram pelas crianças presentes na sala deveriam procurar uma atividade melhor para fazer com os filhos em vez de assistir TV. Aos que se incomodaram por outros motivos eu pergunto: incomodou saber sobre a descoberta do orgasmo de uma mulher negra de 68 anos que não corresponde ao padrão de beleza? se fosse uma loira de vinte e poucos, incomodava? ou incomodou mais saber que ela não sente falta de homem e se dá prazer?

O prazer feminino mais uma vez é empurrado para dentro do armário.
 
Comments:
é, vange, apoiado! por outro lado, a alta retaguarda masculina-branca-patriarcal tá deixando passarem essas brechas, tá cedendo espaço inédito, ainda que muito a contragosto (e a golpes de muita violência, para variar), a vozes como essa, da mulher negra de 68 anos, né?

porque não é incrível imaginar que essa tal cena tão polêmica tenha passado despercebida, por descuido do autor e do diretor da novela? não deve ser bem por aí, né? e aí, ai ai ai, dê-lhe sentimentos ambíguos meus em relação às ambiguidades do seu manoel carlos, haha...
 
eu achei genial, genial o depoimento dela tbem, vange... genial, fiquei louca aqui no escritório, todo mundo chocado com ela, eu amando... o povo aqui mostrando no youtube.

escrevi sobre isso lá no blog tbem.

VIVA A BUCETA!

e, biu, detalhes tão pequenos: ela gozou com roberto carlos, hahahahahahahahahahahhahahaha
 
pois é, é de dar nó na cabeça da gente esse dado, mas, prontovoufalar: roberto carlos é um libertário em pele de reaça!!!!

tá tudo virado!, e o patriarcado trópico-americano se queda duramente ameaçado sob um certeiro bombardeio de doces orgasmos femininos(enfim!!!!)!
 
hahahahahaha, me lembrei agora que minha avó (já falecida), depois que meu avô morreu, pegou uma paixão enlouquecida com o RC e dormia ouvindo os discos dele...
 
num é pra menos, vange, num é pra menos!..., hahaha.

ah, tava lendo agora você falando da caretice global no blog da márcia, mas, por outro lado, fiquei matutando aqui, ainda que tenha sido um "acidente" como quer dizer o novelista (coisa de que duvido á beça) - já pensou milhões de casais sentados no sofá, se entreolhando, ou evitando se entreolhar, logo depois do depoimento? deve ter sido um sábado indigesto, digamos, num bom punhado de lares brasileiros, né?, hihihi.
 
Olá Vange! Encontrei seu blog através do conhecido sistema de buscas... rs.
Enfim, gostaria de uma ajuda. Li um artigo seu sobre as poetas Wu Tsao e Emily Dickinson e, como projeto de pesquisa, gostaria de trabalhar com poesia lésbica contemporânea. Até agora minhas buscas resultaram apenas em fragmentos de poesias sob um codinome.
Qualquer referência será bem-vinda.

Um abraço
 
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
 
Vange, adoro teus textos. E concordo com tua opinião: mulher não pode sentir prazer, sem homem então... quando uma mulher de coragem consegue falar, todos se armam contra ela. Não vi esse depoimento (pena!), mas admiro a mulher que conseguiu falar.
 
o que vc fala de achar outra atividade pras crianças ao invés de tv (iá!) ficou bem pontuado na avalancha de reportagens pelo depoimento real da senhorinha: agora tão questionando uma pá de coisa 'perrtubadora' no horário das 21 pras mesmas criancinhas...
vinde a mim as criancinhas ou guerra dos meninos, né? que qdo eu não entendia muito eu tinha um medo meio cemitério maldito...rs..
dále robertão.
bjs!
 
Adorei! uma mulher qual a maior naturalidade falando da descoberta do prazer, assim como uma criança, não vejo o quê isso pode constranger, o que uma caretice total foi o Manoel Carlos se desculpando nos jornais do dia seguinte.Tenho certeza que esse depoimento foi boom, um divisor de água na vida de muitas mulheres.
Patricia Demarchi
 
vange, ó:

http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas/2006/07/21/ult59u102867.jhtm

reiva!
 
Puxa vida! eu adorei esse texto.
Sem comentários.
Um beijo.
 
o dedo na ferida! :clap: :clap: :clap:

(Vange, vou adicionar o seu blog à minha lista)
 
ei vange!
pois é, as pessoas ficaram bem chocadas, né? eu aqui na redação tb fiquei falando que achei um serviço de saúde pública. qdo se falou em orgasmos na televisão? nunca... agora existe um jeito certo de falar isso? as pessoas ficaram dizendo que ela falou inocentemente, eu acho que não. ela falou pq sabe a importância disso na vida dela mesma. sabe o qto muda na vida qdo vc descobre que pode e deve se dar prazer. e ponto final. beijo grande
 
Ei, minha vo tb, depois que meu avo faleceu, ouvia roberto carlos todo dia!!!!! Mas eu adorei o texto e tambem achei a reacao ridicula da midia. Uma mulher passar a vida transando e nao tendo orgasmos desvaloriza muito a figura do homem latino, nao pode ser aceito. Os brasileiros nao sao um povo alegre e otimista, sao eh alienados e se recusam a lidar com a realidade.
Mas uma dessa novela: ja fizeram uma pesquisa e descobriram que o publico NAO quer o beijo gay do edson celulari.
pesquisas... citando o steve jobs, nao da pra acreditar nelas porque as pessoas nao sabem o que querem ate que se ofereca.
a globo, como sempre, vai mal...
 
escrevi errado, hehe. eh
MAIS uma dessa novela...

muitos beijos, vange.
 
Eu cheguei de viagem e me contaram. Procurei no you tube e me diverti. Soltei uma gargalhada só de imaginar o minuto de silêncio, não programado, em 73% das televisões ligadas em todo o território nacional, em dito horário nobre. Pensei naquela mãe que empurra com a barriga o momento de ter um dialógo franco com sua filha. Acho que o sucesso não foi o depoimento, mas o inusitado, afinal, cansamos de ver tais coisas em outros programas. Beijus
 
Bom, parece que, passadas algumas semanas, a polêmica fez com que os depoimentos ficassem mais "bem comportados". Li não sei onde que o público "não gosta" dos depoimentos e muda de canal qundo eles aparecem ao final dos capítulos... será que a "fala real" incomoda tanto assim?

Pedro, quando se trata de Manoel Carlos, além de alimentar sentimentos ambígüos, temos que esperar o desenrolar da trama porque o cara é cheio de surpresas. Na semana passada os anti-tabagistas protestaram. Ora, se a novela é a primeira em muito tempo a colocar na tela fumantes e, ao mesmo tempo, a heroína é médica e um dos cenários é umhospital, não é difícil concluir que algum dos personagens pode vir a desenvolver um câncer de pulmão, certo? Pode ser que role merchandising social...

Anne, procure a Lucia Facco, que escreveu um livro sobre literatura lésbica (As heroínas saem do armário) e deve iluminar o caminho para vc. Me escreva (vangeleonel@uol.com.br) e eu te passo e email dela, ok?

Orquídea, obrigada!

Denise, quando eu era criança, às 21hs já tava na cama lendo um livro e me preparando pra dormir, hehe. beijos!

Patrícia, acho que o MC fez jogo de cena, né? Tipo uma do cravo, outra na ferradura.

Márcia, hahaha, agora vc virou minha personal navigator, né? Obrigada pelo link, já tá na pasta "indignação".

A., obrigada, disponha!

Tangas, já havia listado seu blog numa de minhas colunas lá no MixBrasil e repito aqui: como grande incentivadora do humorlésbico, dou o maior apoio ao seu blog, parabéns! Adicione-me à vontade.

Cris, que sauddades, mina! É verdade, serviço de saúde púb(l)ica, hahahaha! Também concordo que ela não falou inocentemente. beijos!

Chachá, quando é que vc volta, minha irmã? to com saudades já... Bom, vc viu que o MC também desmentiu essa do Cebolari? beijos querida.

Luma, sem dúvida, pegou o telespectador de surpresa. esse foi outromérito. bjos.
 
Postar um comentário



<< Home

Minha foto
Nome:
Local: São Paulo, SP, Brazil

Cantora, compositora, colunista GLS e proto-escritora. Lésbica e feminista. Atualmente assina a coluna GLS da Revista da Folha no jornal Folha de S.Paulo e a coluna "Vange Leonel" no Mix Brasil.

mais informações:
BLOG Home
MySpace
Twitter


Vange Leonel

Criar seu atalho







ARQUIVOS
Novembro 2005 / Dezembro 2005 / Janeiro 2006 / Fevereiro 2006 / Março 2006 / Abril 2006 / Junho 2006 / Julho 2006 / Agosto 2006 / Setembro 2006 / Outubro 2006 / Novembro 2006 / Dezembro 2006 / Janeiro 2007 / Fevereiro 2007 / Março 2007 / Abril 2007 / Maio 2007 / Junho 2007 / Julho 2007 / Agosto 2007 / Setembro 2007 / Outubro 2007 / Novembro 2007 / Dezembro 2007 / Janeiro 2008 / Fevereiro 2008 / Março 2008 / Abril 2008 / Maio 2008 / Junho 2008 / Julho 2008 / Agosto 2008 / Setembro 2008 / Outubro 2008 / Novembro 2008 / Dezembro 2008 / Janeiro 2009 / Fevereiro 2009 / Abril 2009 / Maio 2009 / Julho 2009 / Agosto 2009 / Fevereiro 2010 / Março 2010 / Abril 2010 / Setembro 2010 / Outubro 2010 / Novembro 2010 / Fevereiro 2011 /






LIVROS
Balada para as Meninas Perdidas
Grrrls - Garotas Iradas
As Sereias da Rive Gauche




MEMÓRIAS DE UMA MULHER MACACA
Capítulo 1
Capítulo 2
Capítulo 3
Capítulo 4
Capítulo 5
Capítulo 6
Capítulo 7
Capítulo 8
Capítulo 9
Capítulo 10
Capítulo 11
Capítulo 12
Capítulo 13
Capítulo 14
Capítulo 15
Capítulo 16
Capítulo 17
Capítulo 18
Capítulo 19
Capítulo 20
Capítulo 21
Capítulo 22
Capítulo 23



CDs
Vermelho
Vange
NAU



TEATRO
As Sereias da Rive Gauche
Joana Evangelista



WEB
Mix Brasil
MOJO: Atrás do Porto...





Radio Liberdade
















BLOGS FAVORITOS
Cilmara
VAE
Marcia
Elisa
Pedro






Creative Commons License
Reproduçõees do conteúdo deste blog só serão permitidas se estiverem de acordo com as regras estabelecidas pela Creative Commons Attribution-NonCommercial 2.5 License.

Os textos da Coluna GLS, têm copyright da Folha de S.Paulo e só poderão ser reproduzidos sob permissão da empresa.




Powered by Blogger