30 janeiro 2006
  Barbie ou Falcon?
[por Vange Leonel]
da coluna GLS publicada na revista da Folha em 22/1/2006

No início do ano, uma enquete no site da boneca Barbie causou polêmica. Antes de pedir que a criança assinalasse alternativas sobre o que fizeram no feriado de fim de ano (se esquiaram, se tomaram chocolate quente etc.), o site pedia que elas se identificassem por idade e gênero: "sou um garoto", "sou uma garota" ou "não sei o que sou".

O grupo "Mulheres Preocupadas pela América" protestou com veemência contra a terceira alternativa que, sob seu ponto de vista, provocaria uma confusão de gênero na cabeça das crianças. A Mattel, fabricante da boneca, logo apagou o incêndio dizendo que havia sido um engano: o site, que costuma colocar invariavelmente uma alternativa "neutra" em suas enquetes, por distração errou a formulação da terceira alternativa. Rapidinho, mudaram a resposta: de "não sei o que sou" para "não quero dizer".

O episódio me fez lembrar que nunca gostei de brincar com bonecas, talvez porque nunca tivesse encontrado uma que fosse a minha cara, com roupas de rapazinho, cabelos curtos e bola de futebol nas mãos. Claro que a opção "não sei o que sou" soaria infundada para mim (eu sabia que era uma menina), mas se o site propusesse uma alternativa do tipo "menina-moleque", não tenho dúvidas de que me identificaria como tal. Não por acaso, a primeira boneca com a qual brinquei de verdade e com paixão foi um Falcon ruivo e barbudo, do tipo "aventura na selva", com roupas camufladas e facão para abrir picadas.

Moral da história: gênero é algo com muitas nuances e quem não tem "Barbie Moleca" brinca com Falcon mesmo.

© Folha de S.Paulo
 
Comments:
Fundamentalistas norte-amercianos, sempre tentando fazer os seus ridículos separatismos sexuais. Eu também sempre detestei bonecas e não entendia como me queriam privar dos brinquedos mais bacanas que eram carros, aviões, comboios, astronautas e outros mais.
Black Bird
 
Eu também tive um Falcon: loiro, com barba e olhos de águia. Na verdade eu achava que brincar de Susi era meio sacal, não rolava nada, já que a Susi da amiguinha não estava disposta a coisas mais excitantes...Então, ganhei dinheiro de Natal e fui correndo comprar o meu Falcon. Mas eu gostava mesmo é quando não tinha ninguém em casa para poder brincar com os carrinhos do meu irmão. Aquilo sim é que era legal!
 
Postar um comentário



<< Home

Minha foto
Nome:
Local: São Paulo, SP, Brazil

Cantora, compositora, colunista GLS e proto-escritora. Lésbica e feminista. Atualmente assina a coluna GLS da Revista da Folha no jornal Folha de S.Paulo e a coluna "Vange Leonel" no Mix Brasil.

mais informações:
BLOG Home
MySpace
Twitter


Vange Leonel

Criar seu atalho







ARQUIVOS
Novembro 2005 / Dezembro 2005 / Janeiro 2006 / Fevereiro 2006 / Março 2006 / Abril 2006 / Junho 2006 / Julho 2006 / Agosto 2006 / Setembro 2006 / Outubro 2006 / Novembro 2006 / Dezembro 2006 / Janeiro 2007 / Fevereiro 2007 / Março 2007 / Abril 2007 / Maio 2007 / Junho 2007 / Julho 2007 / Agosto 2007 / Setembro 2007 / Outubro 2007 / Novembro 2007 / Dezembro 2007 / Janeiro 2008 / Fevereiro 2008 / Março 2008 / Abril 2008 / Maio 2008 / Junho 2008 / Julho 2008 / Agosto 2008 / Setembro 2008 / Outubro 2008 / Novembro 2008 / Dezembro 2008 / Janeiro 2009 / Fevereiro 2009 / Abril 2009 / Maio 2009 / Julho 2009 / Agosto 2009 / Fevereiro 2010 / Março 2010 / Abril 2010 / Setembro 2010 / Outubro 2010 / Novembro 2010 / Fevereiro 2011 /






LIVROS
Balada para as Meninas Perdidas
Grrrls - Garotas Iradas
As Sereias da Rive Gauche




MEMÓRIAS DE UMA MULHER MACACA
Capítulo 1
Capítulo 2
Capítulo 3
Capítulo 4
Capítulo 5
Capítulo 6
Capítulo 7
Capítulo 8
Capítulo 9
Capítulo 10
Capítulo 11
Capítulo 12
Capítulo 13
Capítulo 14
Capítulo 15
Capítulo 16
Capítulo 17
Capítulo 18
Capítulo 19
Capítulo 20
Capítulo 21
Capítulo 22
Capítulo 23



CDs
Vermelho
Vange
NAU



TEATRO
As Sereias da Rive Gauche
Joana Evangelista



WEB
Mix Brasil
MOJO: Atrás do Porto...





Radio Liberdade
















BLOGS FAVORITOS
Cilmara
VAE
Marcia
Elisa
Pedro






Creative Commons License
Reproduçõees do conteúdo deste blog só serão permitidas se estiverem de acordo com as regras estabelecidas pela Creative Commons Attribution-NonCommercial 2.5 License.

Os textos da Coluna GLS, têm copyright da Folha de S.Paulo e só poderão ser reproduzidos sob permissão da empresa.




Powered by Blogger