28 setembro 2010
  Joana Evangelista
transcrevo um trecho da minha peça "Joana Evangelista", encenada pelos Satyros em 2006. Na trama, Joana, médica aborteira, tenta convencer o delegado Darwin da grandeza de sua missão: ajudar as mulheres que escolhem abortar.

Joana – Pena, não é mesmo, que justo a tarefa que requer maior sensibilidade e capacidade de cuidar dos outros – ser mãe – nem mesmo é remunerada! Uma mulher não pode abandonar sua barriga e seguir em frente, ir embora. Um homem pode abandonar a barriga da mãe de seu filho e seguir em frente, ir embora, por horas, por dias, por meses, por uma vida inteira. É essa injustiça que tento reparar.

Darwin – Mães também abandonam seus filhos, dão para adoção...

Joana – O senhor faria isso? O que o senhor faria se ficasse grávido, doutor Darwin?

Darwin – Ora, eu não sei, nunca pensei nisso... pra quê? Eu sou homem, não tenho útero... de que adianta pensar nisso?

Joana – Então deixe esse assunto com as mulheres, deixe essa decisão com elas. Confie na experiência de milhões de gerações de úteros que souberam decidir a hora de procriar. E procriaram melhor depois, mais experientes.

Darwin – Mas a vida começa no útero! Como você pode conviver com a idéia de interromper uma vida?

Joana – O senhor não quer enxergar o corpo feminino! Mulher grávida é dois-em-um, não dá pra separar a vida do feto da vida da mãe, é dois-em-um, entende? É uma só vida, duplamente interligada, e se a mãe continua viva, como posso então ser acusada de interromper esta mesma vida?

Darwin – Safista e sofista, sofista e safista...

Joana – Não importa. O útero é um campo de batalha entre o corpo da mãe e o corpo do filho. A mulher dois-em-um é corpo e ambiente ao mesmo tempo, como você não entende isso? Às vezes, mesmo que ela não queira, ela aborta espontaneamente porque o corpo, o ambiente, não está preparado. Outras vezes, fazem como as macacas sagradas da Índia, que esfregam suas barrigas grávidas no chão até abortar quando percebem que não é época de procriar. Aborto é estratégia reprodutiva. Acredite, o corpo sabe a hora certa. E esse corpo é feminino. Nosso útero é nosso. Nós é que sabemos se nosso corpo vai conseguir dar conta de uma gestação, acredite, doutor Darwin! Nosso corpo é nosso. Será que isso se tornou tão clichê que vocês todos estão surdos?


 
Comments:
Criei um blog sobre meu time de coração que é Fluminense e gostaria de perguntar
se você poderia me ajudar fazendo uma parceria de link comigo,desde já muito
obrigado e parabéns pelo seu blog:
http://fluzaoeterno.blogspot.com/

Fluzão Eterno

Ainda tenho o
http://fazendadohumor.blogspot.com/
Humor
http://atualinformaticanews.blogspot.com/
Informatica
http://www.heroisdavida.blogspot.com/
Vida de bombeiro

Por favor me ajude com essa parceria de link ai,um abração e fico na torcida para
que você aceite
 
Muito bom!!!!gostei bastante!!
 
Perfeito...nunca achei justo que um bando de homens fique a legislar sobre o que fazer com nossos úteros. Eu não faria, creio, mas não dá mais pra apoiar hipocrisia.
 
Postar um comentário



<< Home

Minha foto
Nome:
Local: São Paulo, SP, Brazil

Cantora, compositora, colunista GLS e proto-escritora. Lésbica e feminista. Atualmente assina a coluna GLS da Revista da Folha no jornal Folha de S.Paulo e a coluna "Vange Leonel" no Mix Brasil.

mais informações:
BLOG Home
MySpace
Twitter


Vange Leonel

Criar seu atalho







ARQUIVOS
Novembro 2005 / Dezembro 2005 / Janeiro 2006 / Fevereiro 2006 / Março 2006 / Abril 2006 / Junho 2006 / Julho 2006 / Agosto 2006 / Setembro 2006 / Outubro 2006 / Novembro 2006 / Dezembro 2006 / Janeiro 2007 / Fevereiro 2007 / Março 2007 / Abril 2007 / Maio 2007 / Junho 2007 / Julho 2007 / Agosto 2007 / Setembro 2007 / Outubro 2007 / Novembro 2007 / Dezembro 2007 / Janeiro 2008 / Fevereiro 2008 / Março 2008 / Abril 2008 / Maio 2008 / Junho 2008 / Julho 2008 / Agosto 2008 / Setembro 2008 / Outubro 2008 / Novembro 2008 / Dezembro 2008 / Janeiro 2009 / Fevereiro 2009 / Abril 2009 / Maio 2009 / Julho 2009 / Agosto 2009 / Fevereiro 2010 / Março 2010 / Abril 2010 / Setembro 2010 / Outubro 2010 / Novembro 2010 / Fevereiro 2011 /






LIVROS
Balada para as Meninas Perdidas
Grrrls - Garotas Iradas
As Sereias da Rive Gauche




MEMÓRIAS DE UMA MULHER MACACA
Capítulo 1
Capítulo 2
Capítulo 3
Capítulo 4
Capítulo 5
Capítulo 6
Capítulo 7
Capítulo 8
Capítulo 9
Capítulo 10
Capítulo 11
Capítulo 12
Capítulo 13
Capítulo 14
Capítulo 15
Capítulo 16
Capítulo 17
Capítulo 18
Capítulo 19
Capítulo 20
Capítulo 21
Capítulo 22
Capítulo 23



CDs
Vermelho
Vange
NAU



TEATRO
As Sereias da Rive Gauche
Joana Evangelista



WEB
Mix Brasil
MOJO: Atrás do Porto...





Radio Liberdade
















BLOGS FAVORITOS
Cilmara
VAE
Marcia
Elisa
Pedro






Creative Commons License
Reproduçõees do conteúdo deste blog só serão permitidas se estiverem de acordo com as regras estabelecidas pela Creative Commons Attribution-NonCommercial 2.5 License.

Os textos da Coluna GLS, têm copyright da Folha de S.Paulo e só poderão ser reproduzidos sob permissão da empresa.




Powered by Blogger