17 setembro 2007
  Mulheres Invisíveis
coluna GLS publicada na Revista da Folha em 02/09/2007

[por Vange Leonel]


"Eu me lembro da primeira vez em que fui presa. Tinha 21 anos e estava namorando dentro do carro. Fiquei três meses na prisão e fui chicoteada. Quando saí, minha família me obrigou a casar com um parente. Mas eu continuava tendo uma namorada.

Da segunda vez em que fui detida, fui obrigada a confessar meu lesbianismo. Me colocaram numa solitária e me bateram até sangrar. O juiz da corte revolucionária sugeriu que eu cooperasse e entregasse outras lésbicas de Isfahan. Eu me neguei e fui novamente espancada.

Na prisão, havia outras 38 mulheres encarceradas por serem lésbicas. Eu era torturada todos os dias até que me condenaram à morte por enforcamento. Mas consegui escapar da prisão pagando propinas e apelando para pistolões.

Saí do Irã e vim para a Turquia, refugiada. Mas continuo isolada. O medo é meu companheiro constante. As lésbicas iranianas não podem sequer levar uma vida secreta. Ninguém lá aceita que uma mulher more sozinha ou sem um homem ao lado. Se eu pudesse, resgatava todas de lá."

Este é o relato resumido de uma lésbica iraniana à IRQO (IRanian Queer Organization), grupo que, entre outras tarefas, tenta impedir a deportação de homossexuais refugiados de volta ao Irã.

Aqui no Brasil, lésbicas estão em situação melhor. Mesmo assim, muitas garotas preferem levar vidas secretas, permanecendo invisíveis. Por quê? Medo infundado? Ou a homofobia (velada ou descarada) ainda paira no ar por aqui?

© Folha de S.Paulo

Marcadores:

 
Comments:
Ando vistitando por aqui esses dias, nos temos vida boa e nem percebemos neah?
Fiquei chocada ao ler isso, e muito mas muito puta com isso...Quando falo que os gays e lesbicas tem de se reunir para terminar com a opressão falam que eu sou exibida.

Beijos sempre estarei por aki.
 
é...lá homossexuais são condenados à morte...ano passado eu soube que dois adolesentes foram enforcados para servir de exemplo aos outros...é uma tragédia, ainda bem que aqui a situação é melhor...mesmo assim, não dá pra ignorar tal sofrimento que os gays, lésbicas, transexuais, travestis passam, não só lá, mas ao por todo o mundo...como a rebeka disse aqui em cima, nós precisamos nos unir, sempre, para lutar contra esse tipo de coisa...

abração vange
sou seu fã
 
porque o velado, o proibido é mais gostoso, dá mais tesão, a incerteza em saber se ela curte ou não, afinal não se trajou calcinhas ou cueca aparecendo... é uma lady!
 
Rebeka, muitaslésbicas aqui no Brasil ainda sofrem violência, mas pelo menos temos leis que nos protegem e a homofobia não é perpetrada pelo Estado, comono Irã, né? beijos, e volte sempre que quiser!

Jonas, concordo contigo. Beijos, querido.

anônimo, eu desconfio muito dessa idéia de "o proibido é mais gostoso"... pra mim o prazer não tem absolutamente nada a ver com o que é permitido ou proibido.

(apesar de acreditar piamente que o prazer deve envolver consentimento entre as partes envolvidas - o que é outro assunto).
 
Não muito distante ainda muitas lésbicas por aqui ainda precisam sair de casa, de perto de seus familiares que teimam em "arrumar" um casamento, pra poderem ser o que realmente são: seres humanos em busca da felicidade!
Muito bom o artigo, valeu Vange!!!
Salve! Salve" suas matérias e blog!
Beijo
Teca Spera
 
É impressionante a que ponto chega a intolerância humana nestes países muçulmanos onde a mulher não tem o direito de mostrar o rosto ou nos países africanos onde meninas são mutiladas em nome da ignorância e falta de informação. Não muito longe, aqui mesmo no Brasil, ainda se vê o preconceito nas ruas. Já fui ofendida, xingada... nunca sofri violência física, mas conheço quem já sofreu.
Concordo com aqueles que dizem da união pela luta aos nossos direitos civis.
Parabéns Vange, amo-te!
 
Postar um comentário



<< Home

Minha foto
Nome:
Local: São Paulo, SP, Brazil

Cantora, compositora, colunista GLS e proto-escritora. Lésbica e feminista. Atualmente assina a coluna GLS da Revista da Folha no jornal Folha de S.Paulo e a coluna "Vange Leonel" no Mix Brasil.

mais informações:
BLOG Home
MySpace
Twitter


Vange Leonel

Criar seu atalho







ARQUIVOS
Novembro 2005 / Dezembro 2005 / Janeiro 2006 / Fevereiro 2006 / Março 2006 / Abril 2006 / Junho 2006 / Julho 2006 / Agosto 2006 / Setembro 2006 / Outubro 2006 / Novembro 2006 / Dezembro 2006 / Janeiro 2007 / Fevereiro 2007 / Março 2007 / Abril 2007 / Maio 2007 / Junho 2007 / Julho 2007 / Agosto 2007 / Setembro 2007 / Outubro 2007 / Novembro 2007 / Dezembro 2007 / Janeiro 2008 / Fevereiro 2008 / Março 2008 / Abril 2008 / Maio 2008 / Junho 2008 / Julho 2008 / Agosto 2008 / Setembro 2008 / Outubro 2008 / Novembro 2008 / Dezembro 2008 / Janeiro 2009 / Fevereiro 2009 / Abril 2009 / Maio 2009 / Julho 2009 / Agosto 2009 / Fevereiro 2010 / Março 2010 / Abril 2010 / Setembro 2010 / Outubro 2010 / Novembro 2010 / Fevereiro 2011 /






LIVROS
Balada para as Meninas Perdidas
Grrrls - Garotas Iradas
As Sereias da Rive Gauche




MEMÓRIAS DE UMA MULHER MACACA
Capítulo 1
Capítulo 2
Capítulo 3
Capítulo 4
Capítulo 5
Capítulo 6
Capítulo 7
Capítulo 8
Capítulo 9
Capítulo 10
Capítulo 11
Capítulo 12
Capítulo 13
Capítulo 14
Capítulo 15
Capítulo 16
Capítulo 17
Capítulo 18
Capítulo 19
Capítulo 20
Capítulo 21
Capítulo 22
Capítulo 23



CDs
Vermelho
Vange
NAU



TEATRO
As Sereias da Rive Gauche
Joana Evangelista



WEB
Mix Brasil
MOJO: Atrás do Porto...





Radio Liberdade
















BLOGS FAVORITOS
Cilmara
VAE
Marcia
Elisa
Pedro






Creative Commons License
Reproduçõees do conteúdo deste blog só serão permitidas se estiverem de acordo com as regras estabelecidas pela Creative Commons Attribution-NonCommercial 2.5 License.

Os textos da Coluna GLS, têm copyright da Folha de S.Paulo e só poderão ser reproduzidos sob permissão da empresa.




Powered by Blogger