07 julho 2006
  Pipis
Jane Fonda, em sua autobiografia "My life so far", sobre a primeira vez que invejou o pirulito do irmão quando eram crianças:

"I was furious that Peter could whip out his little penis and write his name in the snow, so I tried to do the same by taking off my panties and running as fast as I could with my legs wide apart, trying to spell "Jane" as I peed. Needless to say, It was indecipherable - and I got very cold."

Pra mim, tudo começou na banheira, quando eu e meu irmão brincávamos de submarino e o dele tinha periscópio. Hoje em dia não invejo porque sei o valor e o potencial do meu parque de diversões. Além disso, possuo alguns periscópios anexáveis de cores e formatos variados para usar como e quando bem entender.
 
Comments:
o bom do periscópio anexável é que dá pra usar inclusive como... persicópio mesmo, na falta de outro apetite.
 
hehehehehe... Cha, olha um outro trecho da biografia (e estou só no começo) sobre as primeiras paixonites da Fonda (aliás, o sobrenome de origem italiana realmente quer dizer "fondo"):

"If I felt a boy was cute, he´d be the one I´d beat up. I already mentioned Teddy, the stable boy who broke my arm. What I didn´t say, though, was that he was blond and very cute and I had kicked him in the balls several weeks prior to our wrestling match, causing him to collapse and turn white. Seemed to me like a perfect reasonable way to flirt".
 
Gente, eu sou a Jane Fonda!
 
gente, eu cresci no meio da mulherada, acho que nunca invejei periscópios alheios porque eles nunca estiveram muito por perto.

e depois, quando fui conhecê-los, eu já estava very (jane) "fond of" do meu parquinho de diversões. :-)

e, ai chacha, quisera eu ter a mesma predisposição sua e da jane pra flertar no ringue com os garotos, ufs... eu morria de vergonha só de olhar pro garoto que eu achava cute, eu era um caracol de mim mesma, droga.

fazendo a linha lady envergonhadíssima, sabe? afe! inda bem que eu cresci e enlouqueci.

:-)
 
Postar um comentário



<< Home

Minha foto
Nome:
Local: São Paulo, SP, Brazil

Cantora, compositora, colunista GLS e proto-escritora. Lésbica e feminista. Atualmente assina a coluna GLS da Revista da Folha no jornal Folha de S.Paulo e a coluna "Vange Leonel" no Mix Brasil.

mais informações:
BLOG Home
MySpace
Twitter


Vange Leonel

Criar seu atalho







ARQUIVOS
Novembro 2005 / Dezembro 2005 / Janeiro 2006 / Fevereiro 2006 / Março 2006 / Abril 2006 / Junho 2006 / Julho 2006 / Agosto 2006 / Setembro 2006 / Outubro 2006 / Novembro 2006 / Dezembro 2006 / Janeiro 2007 / Fevereiro 2007 / Março 2007 / Abril 2007 / Maio 2007 / Junho 2007 / Julho 2007 / Agosto 2007 / Setembro 2007 / Outubro 2007 / Novembro 2007 / Dezembro 2007 / Janeiro 2008 / Fevereiro 2008 / Março 2008 / Abril 2008 / Maio 2008 / Junho 2008 / Julho 2008 / Agosto 2008 / Setembro 2008 / Outubro 2008 / Novembro 2008 / Dezembro 2008 / Janeiro 2009 / Fevereiro 2009 / Abril 2009 / Maio 2009 / Julho 2009 / Agosto 2009 / Fevereiro 2010 / Março 2010 / Abril 2010 / Setembro 2010 / Outubro 2010 / Novembro 2010 / Fevereiro 2011 /






LIVROS
Balada para as Meninas Perdidas
Grrrls - Garotas Iradas
As Sereias da Rive Gauche




MEMÓRIAS DE UMA MULHER MACACA
Capítulo 1
Capítulo 2
Capítulo 3
Capítulo 4
Capítulo 5
Capítulo 6
Capítulo 7
Capítulo 8
Capítulo 9
Capítulo 10
Capítulo 11
Capítulo 12
Capítulo 13
Capítulo 14
Capítulo 15
Capítulo 16
Capítulo 17
Capítulo 18
Capítulo 19
Capítulo 20
Capítulo 21
Capítulo 22
Capítulo 23



CDs
Vermelho
Vange
NAU



TEATRO
As Sereias da Rive Gauche
Joana Evangelista



WEB
Mix Brasil
MOJO: Atrás do Porto...





Radio Liberdade
















BLOGS FAVORITOS
Cilmara
VAE
Marcia
Elisa
Pedro






Creative Commons License
Reproduçõees do conteúdo deste blog só serão permitidas se estiverem de acordo com as regras estabelecidas pela Creative Commons Attribution-NonCommercial 2.5 License.

Os textos da Coluna GLS, têm copyright da Folha de S.Paulo e só poderão ser reproduzidos sob permissão da empresa.




Powered by Blogger